Mãe Rainha

A devoção a Nossa Senhora de Schoenstatt surgiu em 1912 a partir do movimento criado pelo Pe. José Kentenich, chamado Obra de Schoenstatt.  O padre, ao fazer uma palestra aos alunos do Seminário em Schoenstatt, na Alemanha, convocou a todos a orarem e fazerem sacrifícios para que a capela da Congregação, então consagrada a São Miguel, fosse o ponto de partida de um movimento que se espalhasse por todo o mundo. A capela deveria tornar-se, assim, um local de manifestação das glórias de Nossa Senhora. Schoesntatt (Schönstatt – que significa Belo Lugar) é uma região da cidade de Vallendar, Alemanha.

Esse movimento ficou conhecido como “Aliança de Amor de 1914”, e em 18 de outubro desse mesmo ano foi oficializada a Obra de Schoesntatt.  Em 1915, os fiéis, então, deram o nome de “Maria Três Vezes Admirável” à imagem colocada na capelinha de São Miguel, e que é cópia do quadro original pintado por Crosio, pintor italiano do século XIX. Maria é venerada como intercessora junto de Deus, alcançando tríplice graça a seus devotos: a graça do abrigo espiritual, a graça da missão e da fecundidade apostólica.

Réplicas dessa capelinha percorrem as casas dos fiéis e muitos têm sido os relatos de peregrinos que acorrem a santuários dedicados a Nossa Senhora de Schoenstatt que então se espalharam pelo mundo inteiro.  A todos os que procuram os santuários são dedicadas três graças: a do abrigo espiritual, a da transformação interior e a da missão apostólica.

 

A Mãe Rainha na Paroquia Cristo Rei

O movimento da Mãe Rainha teve iniciação desde a fundação da Paróquia Cristo Rei, e é composto por sete missionárias e uma coordenadora. Cada missionária leva uma capelinha para a casa de 30 famílias. Cada família passa um dia do mês com a capelinha, aonde se reza o terço.

Há uma Missa na última quinta-feira do mês as 19 hs na Matriz, na qual se reúnem todas as missionárias com as suas capelinhas e as famílias que recebem a mãe rainha durante o mês.

Caso queira participar dessa pastoral basta entrar em contato com a coordenadora: Maria de Fátima.

Deus te salve Maria por tua pureza. Conserva puros meu corpo e minh’alma. Abre-me amplamente teu coração e o coração de Teu Filho. Dá-me almas, confia às pessoas e todo o demais toma-o para Ti. Amém.”

arrow