Comunidade celebra festa de Santa Bakhita no Sol Nascente

A comunidade Santa Josefina Bakhita, pertencente à Paróquia Cristo Rei, celebrou nesta quinta-feira (8) a festa em memória e honra à padroeira, a primeira escrava africana (Sudão) canonizada pela Igreja.

Presidida pelo pároco e padre Claudemir Andrade e concelebrada pelo padre Mateus Camuege, a solenidade contou com a presença do diácono Carlos e o seminarista Daniel e muitos fieis locais, das demais comunidades e da matriz.

Antes de iniciar à Santa Missa, um dos organizadores da festa e responsável pela capela, Adilson, deu as boas-vindas a todos e falou que “Deus tem um propósito para cada um que permanece na fé e na caminhada em comunidade”.

Já padre Claudemir, durante sua homília, falou um pouco da história de Santa Bakhita, que foi escolhida pelo Papa Francisco como modelo de esperança para o século XI. “Eis aqui um modelo de esperança. Somos muito fracos na fé, por isso precisamos da intercessão dos santos. Bakhita foi perseverante na fé, nunca maldisse a Deus. Bakhita fazia tudo por amor e hoje só o amor regenera o homem. O Senhor nos convida hoje à humildade. Diante de certas situações devemos perdoar. Me alegra muito em ver todos vocês aqui hoje”, ressaltou Claudemir.

Após a celebração, a comunidade compareceu à área de alimentação e degustou diversas comidas típicas preparadas especialmente para o momento festivo.

Veja algumas fotos:

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow