Warning: rtrim() expects parameter 1 to be string, object given in /home/storage/a/04/2d/paroquiacristorei3/public_html/wp-content/themes/wise-church/inc/additional-functions.php on line 545

Kiko Argüello e Carmen Hernández recebem doutorado Honoris Causa em Teologia

Kiko Argüello e Carmen Hernández recebem doutorado Honoris Causa em Teologia

 

Kiko: “O Doutorado em Teologia é uma grande consolação que Deus nos dá”

Os iniciadores do Caminho Neocatecumenal receberam no dia 16 de maio o título de doutores Honoris Causa em Teologia, pela Universidade Católica da América.

Honoris causa é uma locução latina (em português: “por causa de honra”) usada em títulos honoríficos concedidos por universidades a pessoas eminentes, que não necessariamente sejam portadoras de um diploma universitário mas que se tenham destacado em determinada área (artes, ciências, filosofia, letras, promoção da paz, de causas humanitárias etc.), por sua boa reputação, virtude, mérito ou ações de serviço que transcendam famílias, pessoas ou instituições.

Historicamente, um doutor honoris causa (ou doctor honoris causa) recebe o mesmo tratamento e privilégios que aqueles que obtiveram um doutorado acadêmico de forma convencional.

Vejam algumas fotos:

Kiko Argüello e Carmen Hernández

Kiko Argüello e Carmen Hernández

Kiko Argüello e Carmen Hernández

Leia abaixo a entrevista de Kiko Argüello concedida à ZENIT:

Por Junno Arocho Esteves

Roma, 19 de Maio de 2015 (ZENIT.org)

Sábado passado, 16 de maio, a Catholic University of America (CUA), concedeu aos dois iniciadores do Caminho Neocatecumenal, Kiko Argüello e Carmen Hernández, o doutorado Honoris Causa em Teologia, “pela sua dedicação aos pobres, que levou muitos à comunhão com Cristo e à fé católica”, como recitava a Laudatio. Um reconhecimento muito importante, especialmente porque conferido pela única Universidade Pontifícia nos Estados Unidos, que opera sob a direta supervisão da Conferência Episcopal americana e da Santa Sé.

Após a cerimônia, ZENIT entrou em contato telefonicamente com Kiko Argüello, que explicou o que significa para ele ter recebido este Doutorado, mas também a contribuição do Caminho Neocatecumenal para a Igreja dos Estados Unidos e para as famílias hoje sob ataque. Toca-se também no recente encontro em Israel com rabinos, bispos e cardeais. Abaixo a entrevista:

* * *

ZENIT: O que significa para você e para Carmen Hernandez este reconhecimento da Catholic University of America?

Kiko Argüello: Depois de tanto sofrimento – de fato, encontramos, muitas vezes, várias dificuldades, especialmente aqui na América, porque é difícil aceitar um carisma nascido de leigos – é um grande consolo que Deus nos dá. Este doutorado é como se o Senhor nos dissesse: “Coragem, estou convosco”. E é muito importante porque foi a Conferência Episcopal dos Estados Unidos que aprovou que fosse dado a mim e à Carmen.

ZENIT: Que contribuição o Caminho Neocatecumenal pode oferecer à Igreja dos Estados Unidos?

Kiko Argüello: A batalha mais importante no mundo de hoje é a da família! O Caminho, então, ajuda a reconstruir as famílias: famílias abertas à vida, com muitas crianças. Ontem encontrei cerca de 10 mil irmãos e irmãs e quase 200 famílias que se ofereceram para evangelizar a Ásia, a China, todos os cantos do mundo, com 8, 9, 10 filhos cada um. É necessário que nas paróquias seja aberto um itinerário de formação cristã para adultos. Nós recebemos este chamado a “formar comunidades cristãs que vivam como a Santa Família de Nazaré”. O que significa? Que o batismo que recebemos não pode criar crianças pequenas! Como Jesus Cristo precisou de 30 anos para se tornar adulto, também todos nós precisamos de um caminho de 30 anos para que Cristo cresça dentro de nós e se torne adulto. E, uma vez crescido, possa evangelizar o mundo em virtude do zelo que Deus nos doa. Isso é urgente na Igreja! É muito importante! E é o carisma que nós recebemos.

ZENIT: Algumas semanas atrás, houve uma convivência na Domus Galilaeae, em Israel, com rabinos, bispos e cardeais, 50 anos após o documento conciliar Nostra Aetate. Qual é a sua impressão sobre este importante encontro entre judeus e católicos?

Kiko Argüello: Participaram 120 importantíssimos rabinos das várias denominações hebraicas: ortodoxos, reformistas, etc… E, para nós, foi realmente um “Pentecostes” porque Deus nos enviou o seu Espírito e ficamos realmente felizes. Os rabinos nos disseram que era a primeira vez, na história do judaísmo, que todas as confissões se encontravam juntas em comunhão e com os católicos! Deus se fez presente no meio de nós, o demonstrava o amor que se via entre todos. Os hebreus compreenderam que temos uma missão conjunta para a redenção do mundo. Isso é o que nos escreveram.

ZENIT: Nos próximos meses, você vai visitar diversas partes do mundo…

Kiko Argüello: Veremos. A próxima reunião a ser realizada aqui nos EUA será na Filadélfia com muitos irmãos. No próximo domingo estarei na Itália, em Brescia, com 27 mil pessoas, e no domingo seguinte, em Catania com outros 30 mil irmãos e irmãs. Neste encontro faremos uma chamada vocacional para jovens homens, mulheres, e famílias… um exército de evangelizadores. Porque o mundo tem necessidade de ser evangelizado!

          

Voltar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

arrow